BLOCO GERAÇÃO

COCA-COLA

Prepare-se para fazer uma viagem pela época de ouro do rock nacional de uma forma diferente e cantar e dançar vários sucessos de bandas e artistas como Legião Urbana, Paralamas, Ultraje, Rita Lee, Cazuza e outros em ritmo de carnaval. Essa é a proposta do Bloco Geração Coca-Cola, que traz 5 nomes de peso do rock/pop cearense para interpretar hinos do rock brasileiro em versões carnavalescas. São eles: Gabriel Aragão (Selvagens à Procura de Lei, Paulo Sérgio Porto (Zero85), Victor Calíope (Projeto Rivera), Luh Lívia (Mafalda Morfina) e Camila Marieta. A direção musical fica por conta do produtor Claudio Mendes, que mistura baixo e guitarra com percussões e metais.

LAS TROPICANAS

 

Encabeçado pelas cantoras Di Ferrera, Lorena Nunes e Pepita York (personagem feminino de Jeff Pereira), o Las Tropicanas ferve os lugares por onde passa. Com direção musical do produtor Claudio Mendes, o espetáculo traz em seu repertório clássicos do gênero latino como a lambada do Kaoma, adentrando o universo do Reggaeton e da Rumba, com artistas como Shakira e Rick Martin, e ainda passando por releituras de sucessos do pop internacional e da música brasileira em versões quentes e dançantes.

CEARÁ IN REGGAE

5 artistas cearenses com trabalhos influenciados pelo reggae promovem um espetáculo onde cantam e tocam clássicos da música alencarina em ritmo de reggae. São eles: Andread Jó, Camila Marieta, David Ávila, Roberta Kaya e David Lima. O repertório abarca canções desde o "Pessoal do Ceará" até a produção atual, e passa por estilos como o ska, o rockstaeady, o rasga e outras derivações do reggae.

CAMILA MARIETA

Camila Marieta une talento, personalidade e beleza, e leva ao público uma combinação cativante de musicalidade e performance marcante. Ao lado do produtor musical Claudio Mendes, a cantora de apenas 20 anos se apresenta em formato duo, trio ou quarteto, tocando o melhor do pop. 

BEAT N'JAZZ

Beat N'Jazz é um projeto desenvolvido pela cantor e compositora Di Ferreira e pelo produtor musical e multi-instrumentista Claudio Mendes. A ideia é tocar clássicos do jazz com batidas eletrônicas e utilizar instrumentos orgânicos de sonoridades ímpares, como o Ukulele, o Kazoo e a guitarra semi-acústica para dar o tempero final na mistura. Além disso, incluem também no repertório canções autorais da dupla em um formato que dialoga com a proposta.

LORENA NUNES

EM HOMENAGEM
A TROPICÁLIA

Nessa homenagem a Tropicália, Lorena canta artistas consagrados como Gilberto Gil, Caetano Veloso e Jorge Ben Jor, sem deixar ninguém parado. O som de Lorena é cosmopolita, urbano, e apresenta uma sonoridade que natualmente transcende as barreiras de nacionalidade. É negro, black, pop, brasileiro. É Afropop Tropical.

ROCK&POP ACOUSTIC

 

Tony Pontes, com seu violão e vocal impecáveis, acompanhado por Hermano Bezerra e seu incrível baixo acústico, juntos fazem versões de clássicos do pop, do rock e do folk, desde a década de 70 aos dias atuais. Perfeito para eventos de pequeno e médio porte, com público seleto e exigente.

ELAS CANTAM

BELCHIOR

Em Elas Cantam Belchior, as canções ganham uma roupagem colorida, representada por quatro vozes femininas da cena musical cearense, capazes de fazer qualquer rapaz latino americano se impressionar. São elas: Nayra Costa, Lorena Nunes, Lídia Maria e o personagem de Rodrigo Ferreira, chamado Mulher Barbada. Sob direção do produtor musical Claudio Mendes, o show apresenta um repertório não só de clássicos do compositor cearense, mas também de releituras inusitadas de canções mais lado B de sua discografia.